Entrada > Notícias > Master Executive em Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural

Master Executive em Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural

ESHT

Promovido, em consórcio, entre a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Instituto Politécnico do Porto, a Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril


Enquadramento

O Master Executive em Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural é promovido, em consórcio, entre a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Instituto Politécnico do Porto, a Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Castelo Branco e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Para o Plano de Estudos e funcionalidade do Curso conta ainda com a estreita colaboração da Federação Portuguesa de Turismo Rural, da Turihab - Associação do Turismo de Habitação (Solares de Portugal e Casas de Campo) e da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

O turismo é responsável, em Portugal, por receitas na ordem dos 13 mil milhões de euros/ano, ou seja, 10% do produto interno bruto (PIB) português e emprega cerca de 10% da população ativa nacional.

O Turismo Rural apresenta já contribuições positivas para a economia local, tais como a criação e a diversificação de emprego, o desenvolvimento de novos serviços, a conservação da natureza e o apoio ao artesanato local.

Se aplicado de uma forma sustentável, o crescimento do Turismo Rural facilita a criação de emprego, o desenvolvimento regional e melhora a qualidade de vida dos seus habitantes.

Assim, apresentando-se o Turismo como um dos setores da economia com maior taxa de crescimento é necessário dotar os seus profissionais de elevados níveis de competência e especialização. Além da formação dos futuros profissionais do setor, pretende-se a qualificação dos profissionais em exercício que garantam a melhoria contínua e sustentada das unidades de Turismo em Espaço Rural (TER).

Aspira-se proporcionar conhecimentos técnicos especializados para que os discentes enfrentem as realidades do Turismo Rural, dotando os formandos de capacidades operacionais e de gestão em diferentes áreas. O Master Executive em Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural encontra-se organizado em dois semestres letivos, num total de doze unidades curriculares (seis por semestre), onde as áreas científicas de Hotelaria e Restauração e Turismo e Lazer predominam.

A estrutura curricular do Curso tem uma abordagem multidisciplinar com o contributo de várias Unidades Curriculares: Turismo em Espaço Rural, Gestão de Alojamento, Food & Beverage: aplicação, Food & Beverage: gestão, Empreendedorismo e Plano de Negócios, Marketing aplicado ao TER, Animação e Informação Turística, Património Cultural e Natural, Gestão Financeira e Controlo de Gestão, Gestão de Qualidade e Certificação do TER, Gestão de Eventos e Seminários Técnicos.

Sistema de ensino

Tendo em consideração não só os destinatários da oferta formativa (entidades com percurso académico ou personalidades com perfil profissional), mas também o consórcio das entidades proponentes (Porto-Castelo Branco-Estoril), considerou-se relevante optar por uma metodologia de ensino-aprendizagem suscetível de atenuar os efeitos da componente localização geográfica e, em decorrência e acréscimo, capaz de permitir o acesso ao curso de especialização avançada a quem, imerso na teia das obrigações empresariais e/ou profissionais, de outro modo teria o acesso a esta formação vedado (por exemplo, os proprietários de unidades de TER).

Nesta ótica, são disponibilizadas aos discentes duas formas distintas de acompanhar as sessões: i) modalidade presencial tradicional em sala de aula; ii) modalidade de assistência a distância síncrona, através de transmissão em canal específico. Em qualquer dos casos, os alunos terão oportunidade de revisitar qualquer uma das sessões transmitidas já que as mesmas são arquivadas e disponibilizadas no canal do curso (acesso assíncrono).

Paralelamente, está criado - e disponibilizado o acesso aos alunos através da internet – um ambiente virtual de aprendizagem (sistema Moodle) que permitirá, mediante um horário previamente divulgado, o contacto direto dos alunos com os professores das diversas unidades curriculares, bem como a receção e troca de pacotes de informação relevante e, igualmente, a interação interna do corpo discente.

Global e resumidamente, duas ideias chave justificam a opção “Blended Learning”: i) colocar no mercado da oferta formativa nacional um produto da mais alta qualidade que, embora acessível de qualquer ponto do território nacional, não descura a componente high touch, tão importante no ensino quanto na atividade turística; ii) ir de encontro à natureza específica do turismo em espaço rural e das suas necessidades formativas, a difusão/desconcentração espacial.

Objetivos

O Master Executive em Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural proporciona a aquisição de conhecimentos e competências essenciais para a na Gestão de Unidades de Turismo em Espaço Rural. Os seus principais objetivos são:

Neste seguimento, os principais objetivos são:

  • Desenvolver as competências na área da Gestão de Unidades TER, privilegiando uma perspetiva integrada ao nível do desenvolvimento e implementação de políticas e planos de ação em Empreendimentos Turísticos em espaço rural;
  • Satisfazer as necessidades de formação de todos os que pretendem iniciar a sua atividade profissional em Unidades TER;
  • Melhorar os conhecimentos e competências das pessoas que já exercem a sua atividade profissional em Unidades TER;
  • Dotar os estudantes de competências técnicas de gestão, em diversas vertentes, dominando as principais tendências de gestão, os novos conceitos hoteleiros e as novas tendências;
  • Evidenciar o domínio de técnicas de gestão das diferentes áreas operacionais das unidades hoteleiras, em especial de Alimentação e Bebidas e de Alojamento, permitindo o aumento da rentabilidade;
  • Conceber e implementar sistemas de informação para a gestão, bem como utilizar as novas ferramentas de marketing digital, de forma a potenciar a rentabilidade da Unidade Hoteleira;
  • Ampliar a capacidade analítica, metodológica e de atuação dos participantes para a gestão em Unidades TER.

 

Destinatários

Este curso destina-se preferencialmente a:

  • Titulares do grau de licenciado, ou seu equivalente legal, em qualquer área de conhecimento, obtido em Instituições de Ensino Superior Portuguesas ou estrangeiras;
  • Profissionais que pretendam adquirir e desenvolver conhecimentos e competências para o exercício das funções em Unidades TER;
  • Proprietários e/ou gestores de Unidades TER;
  • Profissionais que pretendam adquirir e desenvolver um Projeto numa Unidade TER;
  • Detentores de um Curriculum escolar, científico ou profissional compatível com as temáticas do Curso e cuja preparação científica seja considerada adequada ao ciclo de estudos;

 

Competências

 

1. Competências genéricas

As competências genéricas a adquirir são: globais, comuns aos diversos cursos de formação universitária e que poderão revestir carácter instrumental (capacidades cognitivas, metodológicas, técnicas e linguísticas), interpessoais (capacidades individuais desenvolvidas em ambientes de cooperação, decisão e interação social) e sistémicas (capacidades de adaptação e liderança, de iniciativa e criatividade).

Neste sentido, pretende-se como competências genéricas:

  • Desenvolvimento de competências profissionais adequadas para o desempenho de funções operativas e de gestão em Unidades de Turismo em Espaço Rural.

2. Competências específicas

  • Obter conhecimentos e competências técnicas organizativas e de gestão em Unidades TER;
  • Domínio dos conceitos base e técnicas de avaliação de projetos em Unidades TER;
  • Desenvolver capacidades de liderança, decisão e negociação em unidades TER;
  • Organizar e assegurar a aplicação eficiente dos recursos financeiros em unidades TER;
  • Desenvolver estratégias de marketing e de comunicação nas Unidades TER;
  • Saber organizar e acompanhar atividades em Unidades TER;
  • Dominar teorias de gestão estratégica, métodos e técnicas de administração financeira e de gestão de recursos humanos;
  • Demonstrar uma preocupação constante com a inovação de produtos e serviços em Unidades TER;
  • Ter capacidade para integrar o racional específico de uma unidade TER na estratégia macro do destino turístico em que se insere;
  • Participar com relevância nas atividades associativas do setor e do TER, bem como nas da Destination Management Organization em que se integra.

 

Informações sobre o plano de estudos e candidaturas, serão disponibilizadas brevemente.

Autor

fff@esht.ipp.pt

Partilhar