Entrada > Notícias > Palestra subordinada ao tema "Tendências do Turismo"

Palestra subordinada ao tema "Tendências do Turismo"

ESHT

A palestra "Tendências do Turismo" terá lugar no próximo dia 27 de fevereiro, pelas 15:15 horas no Anfiteatro Joaquim Ribeiro.


No próximo dia 27 de fevereiro irá realizar-se uma palestra subordinado ao tema "Tendências do Turismo" pela Prof. Ma. Lisandra Lavoura Carvalho Passos, do Instituto Federal de Goiás (Brasil).

Resumo

Um panorama do que está a acontecer na indústria do turismo na esfera internacional, nacional (Brasil), regional (Goiás) e local (Goiânia). Destinos turísticos que mais cresceram em 2017.

Palestina: No início deste ano, o artista de rua, Banksy, abriu um hotel boutique na Cisjordânia seguindo uma tendência de crescimento do turismo na Palestina De acordo com a OMT, os territórios ocupados testemunharam um aumento de 57,8% nas chegadas internacionais até agora este ano. São esperados uma média de 630 mil turistas até o final do ano

Islândia: Popularidade atribuída ao "efeito Game of Thrones" e Icelandair, que oferece passes de passageiros uma parada gratuita na Islândia a caminho dos EUA, entre outros...

E a tendência continua; o Turismo no Brasil cresceu 4,3 no primeiro trimestre de 2017, comparado com o mesmo período do ano anterior. 

TENDÊNCIAS 2017

Bleisure travel - A palavra é uma junção de business com leisure, ou seja, viagens de trabalho associadas a lazer. Viajantes que estão a trabalho e aproveitam para passear, acrescentando, muitas vezes, um ou dois dias na estadia. Tem se tornado um estilo de vida. Em 2015, 56% dos viajantes jovens (18 e 35 anos) fizeram uma viagem ao estilo bleisure travel e 94% dos viajantes pesquisados manifestaram a intenção de fazer uma bleisure travel nos próximos 5 anos.

Viagem individual - falar sobre explorar o mundo sozinho e sobre o aumento de mulheres que viajam sozinhas.

Praticidade - Tendência citada no Relatório de Tendências Globais para 2017 da World Travel Market, é  “o menos é mais” trazido para o turismo. Presente desde a hospedagem, com a popularização dos pared back hotéis (hospedagens mais espaçosas e com menos movelaria), até a escolha de utensílios na viagem. A funcionalidade é uma prioridade e leva a uma personalização dos serviços, onde o turista recebe o que considera prioritário. Dessa forma, o turista escolhe pelo que quer pagar: Wi-Fi, disponibilidade de alguns elementos eletrónicos, até as roupas de viagem, que já têm a possibilidade de serem alugadas para que o viajante não perca tempo com malas. A personalização está inserida na experiência.

Compartilhamento - A ideia popularizou-se graças a ferramentas como o Airbnb e a Uber, que trouxeram em 2016 uma nova forma de serviço de hospedagem e transporte. Em 2017 o conceito estará ainda mais forte, podendo surgir outras novas formas de compartilhamento para viajantes.  Virou parte indissociável desta nova etapa do Turismo. Não só por serem uma opção às vezes mais barata, mas também por promoverem a experiência do turista no destino em que visita.

Inovações tecnológicas - Outra tendência apontada pela WTM. Um exemplo, que já está em uso, é a implantação de lojas-conceito com realidade virtual, proporcionando ao turista vivenciar um destino ou um hotel através da recriação da realidade originada pela interface de alta qualidade. Funciona como uma experiência prévia do destino, uma forma de encorajamento a testar antes de comprar o pacote de viagem que, subjetivamente, cativa os turistas e, de forma prática, auxilia na escolha do destino. O uso de inteligência artificial, sobretudo no atendimento, é também um dos destaques  da inserção da tecnologia na indústria. O uso de uma interação inteligente promovida pela tecnologia traz uma programação específica para tirar dúvidas, realizar pesquisas e auxiliar na prestação de serviços do turismo  para cada turista individualmente. 

O mapa turístico de Góias e as 10 divisões turísticas e Goiânia, cidade de arquitetura art decor e as ações para incentivar o Turismo.

Biografia

Mestre em Geografia com ênfase na alimentação pela Universidade Federal de Goiás.
Graduação em Administração Hoteleira pelo Centro Universitário Senac (1994). Atualmente é professora titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiás nas áreas de Turismo e Hospitalidade.
Tem experiência na área de Turismo, com ênfase em Hotelaria, atuando principalmente nas seguintes áreas: turismo e hotelaria, motéis, qualidade de serviço em governança e hospedagem, gastronomia, serviço de alimentação.
Pesquisadora sobre demanda turística pela FAPEG - Fundação de Amparo a Pesquisa no Estado de Goiás.
Foi diretora Geral do Campus Cidade de Goiás durante 5 anos (2011 a 2016) implantando um Campus com 8 cursos entre médios técnicos integrados e cursos Superiores (Informática para Internet, Edificações, Agroecologia, Produção em Áudio e Vídeo, Bacharelado em Cinema, Licenciatura em Artes Visuais, Artesanato e Conservação e Restauro. 
Atualmente, docente do Campus Goiânia com disciplinas no Bacharelado em Turismo e no Técnico em Cozinha.

Autor

Bianca Motta

Partilhar